Própolis

   

O termo Própolis vem do grego: “pro” = diante ou defesa e “polis” = cidade ou colméia. Portanto, a palavra é entendida como uma substância que protege a casa das abelhas (colméia).

Utilização da Própolis na colméia

As abelhas produzem e depositam a Própolis nos vãos da Colméia para proteger a colônia contra bactérias, fungos e vírus. Se um inimigo entrar na colméia, será morto e o cadáver é envolvido com própolis e cera. Como a propriedade fundamental da Própolis é o efeito bactericida, evita a decomposição do cadáver.

Cientistas de várias partes do mundo, observando as características mencionadas acima, definiram as propriedades farmacodinâmicas do Própolis que dirigem a vários campos: dermatologia, infecções das vias urinárias, próstata, feridas, afecções endócrinas, afecções dentarias, ação sobre o sistema capilar, fins anestésicos, fragilidade e permeabilidade dos vasos, sistema circulatório (vasodilatador e hipotensivo), ações diuréticas, colérica, estrógena, e efeitos em glândulas de secreção interna, anti-inflamatório, antiparasitário, antitóxicas, anti-sépticas, bactericidas e cicatrizantes do Própolis ao uso humano.

Composição relativa da Própolis

A Própolis é constituída de resinas e bálsamo (55%), cera de abelha (25 a 30%), óleos voláteis (10%) e Pólen (5 a 10%) sendo que a análise bioquímica mais detalhada revela a sua riqueza em óleos essenciais e balsâmicos, ácidos orgânicos, flavonas e flavonóides, enzimas, vitaminas E, C, H, PP, do complexo B e provitamina A.

 

Apiários Vale do Mel Indústria e Comércio Ltda.

Rua Tereza Cristina, 605 - Campos Elíseos - Ribeirão Preto/SP - 14085-540 | Telefone: (16) 3979-5200 | valedomel@valedomel.com.br

 

Copyright ® 2011 Vale do Mel - Todos os direitos reservados.